Segurança do trabalho em hospital: Conheça as melhores práticas

Pandemia afetou o sono e os hábitos alimentares dos profissionais de saúde
Pandemia afetou o sono e os hábitos alimentares dos profissionais de saúde
12 de agosto de 2021
Feridas e o processo de Cicatrização
Feridas e o processo de Cicatrização
26 de agosto de 2021

O ambiente hospital é um espaço que demanda assistência e cuidado aos pacientes e colaboradores. Esse local oferece diversos riscos à segurança dos profissionais de saúde, pacientes e funcionários, mesmo que seja criado para prevenir, recuperar e manter a saúde. Pensando nisso, os cuidados com a segurança do trabalho em hospital são fundamentais para manter esse ambiente em funcionamento.

Os gestores hospitalares precisam adotar práticas que vão ajudar a identificar as ameaças e estabelecer ações que vão reduzir esses riscos.

Principais riscos no ambiente hospitalar

O hospital é um ambiente que se pode encontrar diferentes riscos existentes: físicos, ergonômicos, biológicos e químicos.

Riscos biológicos – Estão relacionados à exposição de material biológico que podem estar contaminados, tais como superfícies, materiais, fluidos corporais.

Riscos Ergonômicos – Esses riscos estão relacionados com esforços repetitivos, desgaste físico, levantamento de peso, equipamento inadequados, entre outros.

Riscos físicos – Riscos que estão relacionados a temperatura, som e exposição a material radioativo, tais como: técnicas de esterilização, desinfecção, sons de equipamentos eletrônicos usados, tomografia, ressonância, exames de raio-X, entre outros.

Riscos Químicos – Riscos ligados à exposição de agentes químicos como quimioterápicos, medicações, agentes de limpeza, esterilização e desinfecção de superfícies.

Diante de tantos riscos, é fundamental instituir medidas preventivas para não provocar acidentes de trabalho, causando incapacitações temporárias e permanentes e danos à saúde tanto dos colaboradores quanto pacientes. As principais consequências que os acidentes podem provocar são:

  • Lesões articulares;
  • Lesões musculares;
  • Lesões permanentes pelo contato com agentes químicos;
  • Hepatites
  • Doenças infecciosas, causadas por agentes biológicos;
  • Infecção por HIV

A segurança do trabalho em hospital abrange diversas práticas que reduzem os erros na internação, aumentam a segurança dos pacientes e colaboradores e garantem a qualidade do atendimento médico.

Melhores práticas de segurança do trabalho em hospital

Para prevenir os acidentes de trabalho e minimizar os riscos hospitalares, confiram as principais práticas de segurança do trabalho em hospital:

1.     Respeite as normas de segurança

A principal norma regulamentadora é a NR-32 – Segurança e Saúde o Trabalho em Serviços de Saúde. Essa norma determina as questões de saúde e segurança no trabalho em serviços de saúde.

Há também, outras normas regulamentadoras: NR-24, NR-17, NR-15, NR-9, NR-7, NR-6, NR-5 e NR-1.

Todas essas normas dispõem sobre riscos, EPIs, atividades insalubres, PCMSO, condições sanitárias, ergonomia, entre outros. Elas foram criadas pela Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária para contextualizar as práticas de segurança do trabalho em hospital.

2.     Classifique os setores de risco

Os setores de risco no hospital precisam ser identificas e classificadas de acordo com o tipo e grau de risco. Os setores de maiores riscos para os colaboradores são: salas de raio-X, UTI, emergência, tomografia computadorizada, pronto atendimento, ressonância magnética, área de esterilização e desinfecção.

3.     Distribua EPIs

Os EPIs (equipamentos de proteção individual) são fundamentais para reduzir à exposição aos riscos e diminuir as chances dos acidentes de trabalho. Os principais são: aventais, máscara descartável, óculos de proteção, luvas grossas para contato com agentes químicos e limpeza, luvas de procedimento, protetores auriculares, coletes ante radiação.

Investir nos EPIs é uma garantia que proporciona maior segurança para os pacientes e os profissionais de saúde.

4.     Oriente os colaboradores

Uma das principais práticas de segurança do trabalho em hospital é o treinamento dos profissionais. É importante mostrar de que forma os EPIs são usados e outras medidas para alcançar o máximo de eficiência.

5.     Elimine os ruídos hospitalares de forma correta

Todo lixo gerado nesse ambiente é chamado de resíduo hospitalar. Eles são divididos conforme os riscos que oferecem: sem rico, físico, químico e biológico.

O gerenciamento desses resíduos hospitalares é uma das melhores práticas de segurança do trabalho em hospital. Esses resíduos precisam ser armazenados, transportados e eliminados de forma correta.

O não investimento em segurança do trabalho em hospital pode trazer vários impactos negativos, incluindo multas, ações indenizatórias até interdição da organização. Quer saber mais sobre esse assunto. Fale com nossos consultores.