Tendências para o Mercado da saúde

O papel da tecnologia na UTI Neonatal
7 de agosto de 2020
Fique atento ao seu coração na pandemia: com ou sem vírus
1 de setembro de 2020

                Transformação digital, internet das coisas, clientes com um nível de exigência mais alto, novas necessidades para os profissionais. Essas são apenas algumas das novidades que têm invadido o mercado como um todo. É claro que no setor da saúde isso não poderia ser diferente, com diversas tendências ganhando mais força.

                Inovação não diz respeito apenas a novas tecnologias, mas também às mudanças da sociedade em geral. Vivemos num mundo que demanda mais agilidade e precisão, que se beneficia da grande quantidade de dados disponíveis, com uma capacidade inédita de tratamento e processamento, transformando-os em informações úteis para o tomador de decisão. Se é assim, por exemplo, no mercado financeiro, por que não seria para melhorar diagnósticos e tratamentos a fim de oferecer mais bem estar aos pacientes?

Paciente mais conectado:

Opções online prometem ajudar com exercícios físicos ou até mesmo dar suporte para a saúde mental. Essa não é uma realidade que atinge apenas o setor da saúde. Segundo a pesquisa CEI (The Customer Experience Index) Survey, até 2020 a experiência do cliente vai ser mais importante do que o preço e o próprio produto na hora de fechar uma compra.

            Os profissionais de saúde terão que aceitar que vão passar a atuar como colaboradores. Uma comunicação mais direta com o paciente, como por WhatsApp, atendimento em domicílio ou em horários mais de acordo com a correria do dia a dia, são tópicos que precisarão estar no radar dos profissionais do setor.

            As pessoas estão tendo cada vez mais interesse e controle sobre a própria saúde. O que pode ser notado com o aumento do uso de dispositivos vestíveis, aplicativos de saúde e bem-estar, e também com a onda de produtos e serviços de saúde em domicílio, seja para cuidados primários, gerenciamento de doenças crônicas ou cuidados paliativos e de longo prazo, e ainda na crescente das comunidades online e sites de comparação (de médicos, hospitais e produtos farmacêuticos).

Mais parcerias e novos players:

Organizações de saúde têm buscado aquisições ou até mesmo unificações com outras instituições para melhorarem o próprio desempenho e, até mesmo, a situação financeira em que se encontram.

            O relatório 2019 Global Healthcare Outlook deixou claro que essa é uma tendência global. Nos Estados Unidos, por exemplo, estão ocorrendo fusões entre companhias de seguro de saúde no mundo e cadeias de farmácias. Da França à Singapura, diferentes grupos do setor também estão realizando investimentos para ampliarem os negócios.     

          Além disso, grandes empresas que antes não estavam de olho no setor da saúde começaram a perceber que a área está cheia de boas oportunidades. Um exemplo disso é a Philips, que desenvolveu uma solução inteligente que recolhe dados relacionados a doenças. A partir disso, entrega monitoramento 24 horas para hospitais. Outras novidades devem surgir em breve no mercado.

Inovação tecnológica:

Outra tendência é, claro, a chegada de tecnologias no setor. Afinal, estamos vivendo a era da transformação digital, que tem como um de seus principais pilares a inserção de tecnologias nos mais diferentes processos.

            Essas mudanças têm chegado a todas as áreas imagináveis, incluindo o setor da saúde. Para ter uma ideia, segundo o relatório Healthcare 2030, da consultoria KPMG, novidades como inteligência artificial devem ser utilizadas em 90% dos hospitais dos EUA até 2025.

            De acordo com o documento, o setor deve fazer investimentos significativos em soluções como ferramentas genéticas, calculadoras de risco, algoritmos de detecção de doenças raras, machine learning e análise preditiva, entre outras. A ideia é que essas novidades tragam vários benefícios para o setor, como mais facilidade em gerenciamento, mais segurança para os pacientes e também uma mudança de paradigma: fazer com que a assistência médica saia do foco de tratamento de doenças e abrace também a prevenção e a cura.

Fonte: https://distrito.me/tendencias-setor-da-saude/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × quatro =