Campanha Nacional de Vacinação Contra o Sarampo

OUTUBRO ROSA – A IMPORTÂNCIA DA MAMOGRAFIA E AUTOEXAME
4 de outubro de 2019
Na segunda-feira (7 de outubro) teve início a campanha nacional de vacinação contra o sarampo de 2019. A vacina tríplice viral, que também protege contra caxumba e rubéola, estará disponível em todos os postos de saúde do país, com foco especial em dois subgrupos: crianças de 6 meses a menores de 5 anos e adultos de 20 a 29 anos.
Entre 7 e 25 de outubro, o objetivo é imunizar crianças de 6 meses a menores de 5 anos. Além disso, haverá um Dia D em 19 de outubro. Cabe lembrar que, antes do primeiro ano de vida, a dose não entra na conta do Calendário Nacional de Vacinação. Ou seja, o bebê continuará precisando tomar mais duas injeções.
De 18 a 30 de novembro, será a vez dos jovens de 20 a 29 anos. Aqui, o Dia D acontecerá no 30 de novembro, data final da campanha.
Como dá para perceber, há um intervalo entre uma fase e outra. Mas é importante ressaltar que tanto a vacina tríplice viral como a tetravalente (que evita também a catapora) são aplicadas na rede pública o ano todo em brasileiros de até 49 anos, dentro ou fora de surtos.
O que é sarampo e quais seus sintomas
É uma doença infecciosa por um vírus altamente contagioso. Parte das pessoas que o contraem lidam com ele sem manifestar quaisquer sintomas. Outras sofrerão com:
  • Manchas no corpo e no rosto
  • Coceira
  • Conjuntivite
  • Febre
  • Tosse persistente
  • Infecção no ouvido
O maior problema, no entanto, envolve as crianças, que têm o sistema imunológico mais frágil. Entre elas, quadros de pneumonia, convulsões e morte são mais comuns.
O sarampo está longe de ser uma doença leve, como às vezes se propaga. Tanto que, antes do surgimento da vacina e das campanhas subsequentes, ele foi uma das principais causas de mortalidade infantil no mundo.
Como essa infecção é transmitida
O vírus do sarampo é facilmente passado de um indivíduo para outro através de secreções. Ou seja, um espirro ou um beijo são mais do que o suficiente.
A enfermidade é transmitida durante a fase mais ativa do problema, em que o paciente apresenta febre alta e mal-estar, por exemplo. Isso costuma durar uns quatro dias.
Para obter a vacina basta dirigir-se a qualquer Unidade Básica de Saúde com o cartão de vacinas.

https://saude.abril.com.br/medicina/campanha-nacional-de-vacinacao-do-sarampo-vai-comecar-quem-deve-tomar/  
https://pebmed.com.br/sarampo-nova-campanha-de-vacinacao-acontece-ate-novembro/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 3 =